QUESTÕES

8
Teoria e História da Arquitetura > Teoria Crítica
  • Banca: VUNESP
  • Órgão: UNIFESP
  • Cargo: Arquiteto
  • Ano: 2014
  • Nº: 61

Uma vertente da teoria crítica em arquitetura enfatiza, ao analisar a divisão do trabalho na sociedade capitalista, o papel do projeto de arquitetura, ou desenho, na alienação do trabalho no canteiro de obras. Detalhe essa visão, dando conta das diferentes dimensões da alienação do trabalho e do papel desempenhado pelo desenho na divisão do trabalho. Analise os efeitos que a cisão entre desenho e canteiro tem sobre a linguagem da arquitetura e como procuraram lidar com eles arquitetos ligados a essa vertente, como Sérgio Ferro e Rodrigo Lefèvre.

  • Banca: ESAF
  • Órgão: MINISTÉRIO DA FAZENDA
  • Cargo: Arquiteto
  • Ano: 2013
  • Nº: 1

“Existem vários motivos para a decadência da arquitetura e, consequentemente, do papel dos arquitetos na sociedade nos tempos atuais. Um deles tem a ver com o fato de que o mundo atual parece ser regido pelos valores do mercado − e da sociedade de consumo que o define −, o que atinge, embora de modo parcial, inclusive os redutos mais resistentes da cultura. Entre esses valores estão o lucro imediato como objetivo primordial, a obsolescência planejada, a exacerbação da personalidade individual e o uso das situações de impacto como recurso promocional. Ao abraçar esses valores, a 
arquitetura passa a ter um papel instrumental e subalterno na sociedade. Prova disso é o fato de que a maior parte das decisões sobre o meio ambiente construído ou os objetos de uso já não passam pelas mãos de arquitetos, estando agora dominadas pelos aspectos prospectivos do marketing. Nesse cenário há pouco espaço para conceitos como o bem comum, a preservação ambiental e cultural, e a busca de soluções arquitetônico-urbanísticas adequadas e permanentes, as quais têm retorno em longo prazo.”
(MAHFUZ, Edson da Cunha. Arquitetos e sua participação no debate público. Vitruvius 035.01 ano 11, ago 2010) Fonte: http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/11.035/3364 

Com base no texto acima, que trata da relação da arquitetura com a sociedade e a cultura, assinale a opção incorreta

a) Muitas decisões relativas à produção da arquitetura extrapolam a atuação dos arquitetos.

b) Atualmente os edifícios não são pensados simplesmente para abrigar as atividades humanas e sim para causar impacto. 

c) A qualidade da arquitetura cede espaço à especulação imobiliária, que tem o lucro como principal alvo.

d) A obsolescência planejada faz diminuir o interesse pela busca de soluções arquitetônicas permanentes.

e) A exacerbação da personalidade individual do arquiteto faz com que a sociedade contemporânea prescinda do seu trabalho.

  • Banca: ESAF
  • Órgão: MINISTÉRIO DA FAZENDA
  • Cargo: Arquiteto
  • Ano: 2013
  • Nº: 2

 “Há um século e meio, o historiador da arquitetura francês Auguste Choisy definiu a arquitetura como a “arte de construir”. A arquitetura é, portanto, construção – isto é, técnica – mas, também, arte. E, sendo arte, se constitui em uma manifestação cultural, portanto vinculada a uma determinada cultura e variando no tempo e no espaço. A arquitetura, porém, possui uma especificidade  frente às demais produções artísticas: ela é o que podemos chamar de arte compulsória. Como observou um dos mais importantes arquitetos contemporâneos, o italiano Renzo Piano – co-autor do projeto do Centro Pompidou, em Paris –, “uma música ruim pode não ser escutada, e é possível não olhar para um quadro feio, mas um prédio feio está ali, diante de nós, e nós o vemos, necessariamente. E essa é uma responsabilidade pesada, até para as gerações futuras, pois permanece  fisicamente”. Dessa forma, o interesse pela produção de uma arquitetura de qualidade extrapola o círculo restrito dos arquitetos e estudantes de arquitetura e diz respeito diretamente a toda a sociedade. Arquitetura como segmento da cultura.  (ANDRADE, Nivaldo. Arquitetura como segmento da cultura, 2013) Fonte: http://www. iab-ba.org.br/arquitetura-como-segmento-da-cultura/

Com base no texto anterior, que trata da relação da arquitetura com a cultura, marque Vpara Verdadeiro e F para Falso.

( ) Como produto da cultura, a arquitetura diferencia-se das demais manifestações artísticas por ser uma arte compulsória. 

( ) A parte física da arquitetura, a construção, constitui uma responsabilidade pesada até para as gerações futuras.

( ) A arquitetura é compulsória porque todas as pessoas precisam de um abrigo. 

( ) Diferentemente das outras artes, a arquitetura se transforma no tempo e no espaço. 

Assinale a opção em que a sequência está correta. 

a) F, V, F, F

b) V, F, F, F

c) F, V, F, V

d) V, F, V, V

e) F, V, V, V

 

  • Banca: FCC
  • Órgão: MPE-AP
  • Cargo: Analista Ministerial Arquitetura
  • Ano: 2012
  • Nº: 58

A concepção de que um desenho arquitetônico deve “responder” ao entorno ou “estar relacionado” com seu contexto, integra as discussões sobre a arquitetura. Está correto o que se afirma em:

(A) À ideia de lugar, cujo significado é mais restrito e particular, contrapõe-se a noção de contexto, que entra para o léxico arquitetônico a partir da década de 80, com o propósito de ampliar as condicionantes e estratégias que embasam o projeto.

(B) A reação negativa ao contexto, especialmente em localizações urbanas, caracteriza as preocupações pós-modernas, empenhadas em defender a completa liberdade de criação, face às limitações de vocabulário da arquitetura moderna.

(C) A intenção de criar edifícios que fizessem parte integrante de seu contexto não encontra exemplos paradigmáticos na produção da arquitetura moderna dos grandes expoentes como Le Corbusier, Frank Lloyd Wright e Mies van der Rohe.

(D) No âmbito da arquitetura, a ideia de que conhecimento e experiência nascem em contextos culturais e físicos específicos foi mediada pelo crescente interesse pela fenomenologia, segundo a qual pessoas, coisas e edifícios são entendidos se vistos como totalmente integrados no mundo.

(E) A atenção à cidade como depósito da memória cultural contribuiu menos ao desenvolvimento do conceito de contexto do que os movimentos de conservação e atenção ao patrimônio, em todo o mundo, e a redescoberta dos valores da arquitetura vernacular.

  • Banca: FCC
  • Órgão: TRF-2
  • Cargo: Analista Judiciário Arquitetura
  • Ano: 2012
  • Nº: 45

As teorias (de arquitetura inclusive) podem ser caracterizadas pelas várias maneiras de apresentar o seu objeto. Elas são 

I. prescritivas; 
II. fatalistas; 
III. proscritivas; 
IV. afirmativas ou críticas. 

É correto o que consta em 

(A)  I, II e III, apenas. 

(B)  I e III, apenas. 

(C)  II e IV, apenas. 

(D)  I, III e IV, apenas. 

(E)  I, II, III e IV.