QUESTÕES

54
Paisagismo > Projeto Paisagístico
  • Banca: CESPE
  • Órgão: BASA
  • Cargo: Técnico Científico Arquitetura
  • Ano: 2012
  • Nº: 87



Considerando as figuras acima, julgue o item a seguir.


O terraço-jardim projetado para o edifício Gustavo Capanema é considerado um marco do paisagismo brasileiro. Definido por formas racionais e modernistas, o jardim possui uma configuração inédita no país e no mundo. Nesse projeto, Burle Marx trabalhou com uma linguagem modulada, identificada com as vanguardas artísticas da época, como a arte abstrata, o concretismo e o construtivismo. As plantas baixas de seus projetos lembram, muitas vezes, telas abstratas, como se pode verificar no projeto de jardim da figura 1.

  • Banca: CESPE
  • Órgão: BASA
  • Cargo: Técnico Científico Arquitetura
  • Ano: 2012
  • Nº: 86

Do mesmo modo que os edifícios são caracterizados por paredes, pisos e tetos, nos projetos de paisagismo, os espaços livres também são caracterizados morfologicamente pelos planos horizontais e verticais, por “paredes, pisos e tetos”. Relativamente à arquitetura de paisagismo, julgue o item seguinte.


Quando se trata de espaços livres, os planos “paredes e tetos” são formados por elementos naturais, tais como as encostas dos morros, os arvoredos, os arbustos. Os planos horizontais, “pisos”, são constituídos por diferentes tipos de pavimentos, incluindo gramas, e até por superfícies de água e céu, formando horizontes. 

  • Banca: CESPE
  • Órgão: TJ-AL
  • Cargo: Analista Judiciário Arquitetura
  • Ano: 2012
  • Nº: 61

PROVA DISCURSIVA

• Na prova a seguir, faça o que se pede, usando, caso deseje, o espaço para rascunho indicado no presente caderno. Em seguida, transcreva o texto para a FOLHA DE TEXTO DEFINITIVO DA PROVA DISCURSIVA, no local apropriado, pois não serão
avaliados fragmentos de texto escritos em locais indevidos.
• Qualquer fragmento de texto que ultrapassar a extensão máxima de linhas disponibilizadas será desconsiderado.
• Na folha de texto definitivo, identifique-se apenas no cabeçalho da primeira página, pois não será avaliado texto que tenha qualquer assinatura ou marca identificadora fora do local apropriado.
• Ao domínio do conteúdo serão atribuídos até dez pontos, dos quais até um ponto será atribuído ao quesito apresentação e estrutura textual (legibilidade, respeito às margens e indicação de parágrafos).



    A nova sede do Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (TRT/BA) é um complexo constituído por oito edificações. Os prédios serão implantados em terreno densamente arborizado, cuja topografia, em forma de vale, apresenta desnível, em torno de 30 metros, em relação à cota da via circundante. Desse modo, as características marcantes do terreno motivaram a adoção de um partido arquitetônico que se define pela mínima intervenção no lote.
    O projeto, de autoria do arquiteto João Filgueiras Lima, Lelé, composto por edifícios com até oito pavimentos, é formado por quatro edificações abaixo e quatro acima da cota pública envoltória, o que possibilitou que caminhos suspensos fossem criados para interligar as construções. Atente-se para o fato que os prédios do TRT/BA foram planejados em estrutura metálica, cujos apoios estarão restritos aos núcleos de circulação vertical, com a finalidade de minimizar as movimentações de terra.



Considerando o texto acima, que apresenta descrição resumida do projeto arquitetônico do TRT/BA, e tendo por base, ainda, as figuras de I a V, em que estão evidenciados os princípios que norteiam o sistema construtivo em pré-moldados de aço, elabore um texto dissertativo que analise o projeto arquitetônico apresentado. Em seu texto aborde, necessariamente, os seguintes aspectos:

  • descrição do sistema construtivo da racionalização e da modulação; [valor: 3,00 pontos]
  • níveis de acesso e de circulação, implantação em terreno acidentado e movimentação de terra; [valor: 3,00 pontos]
  • uma proposta de paisagismo possível. [valor: 3,00 pontos]

(trinta linhas) 

  • Banca: CESPE
  • Órgão: TRT-10
  • Cargo: Analista Judiciário Arquitetura
  • Ano: 2012
  • Nº: 121

PROVA DISCURSIVA

  • Nesta prova, faça o que se pede, usando, caso deseje, o espaço para rascunho indicado no presente caderno. Em seguida, transcreva o texto para a FOLHA DE TEXTO DEFINITIVO DA PROVA DISCURSIVA, no local apropriado, pois não serão avaliados fragmentos de texto escritos em locais indevidos.
  • Qualquer fragmento de texto que ultrapassar a extensão máxima de linhas disponibilizadas será desconsiderado.
  • Na folha de texto definitivo, identifique-se apenas na primeira página, pois não será avaliado texto que tenha qualquer assinatura ou marca identificadora fora do local apropriado.
  • Ao domínio do conteúdo serão atribuídos até 10,00 pontos, dos quais até 0,50 ponto será atribuído ao quesito apresentação e estrutura textual (legibilidade, respeito às margens e indicação de parágrafos).

Burle Marx levou para o paisagismo o ideário da arte e arquitetura modernas ao rejeitar as flores exóticas com que o país compunha seus jardins públicos e particulares e trazer para as praças a, antes desprezada, vegetação nativa. Ele compôs jardins e praças como quem cria obras de arte, pensando na topografia, no meio ambiente, na arquitetura e na plasticidade. O paisagista que fazia arte moderna com matéria-prima viva — além de ser ceramista, gravurista, tapeceiro, designer de joias, pintor, músico — deixou em Brasília as marcas de sua genialidade: alguns dos melhores exemplos de preservação e manutenção são a Praça dos Cristais e os jardins internos e externos do Palácio do Itamaraty. "As estruturas estão preservadas e apenas há uma ou outra espécie que foi trocada, mas é possível recuperar as originais", avalia o paisagista Haruyosho Ono, 63 anos, que cuida da preservação da obra do artista. A Praça dos Cristais foi restaurada pelo Quartel-General do Exército. 

Internet:<www.correiobraziliense.com.br> (com adaptações).

A Praça dos Cristais — uma praça cívica de Burle Marx e Haruyosho Ono, localizada nas imediações do Quartel-General do Exército, de autoria de Oscar Niemeyer — é assim denominada porque durante sua construção, iniciada em 1965, Burle Max e seu assistente, o arquiteto e paisagista Haruyosho Ono, realizaram uma viagem para a cidade de Cristalina, onde encontraram muitos cristais de rocha. Na oportunidade, Roberto Burle Marx solicitou a Haruyosho que desenhasse as peças para o espelho d'água principal, representando assim as riquezas existentes no Planalto Central.

Internet:<www.pmb.eb.mil.br> (com adaptações).





Considerando os textos apresentados, que têm caráter unicamente motivador, bem como as figuras que a eles se seguem, redija um texto dissertativo sobre a Praça dos Cristais em Brasília, abordando, necessariamente, os seguintes aspectos:

  • valorização das riquezas naturais e espécies vegetais nativas das regiões pela arquitetura; [valor: 3,50 pontos]
  • importância de Burle Marx como paisagista e artista; [valor: 3,00 pontos]
  • integração da arquitetura moderna com as artes na obra de Oscar Niemeyer. [valor: 3,00 pontos]

(trinta linhas) 

  • Banca: VUNESP
  • Órgão: PREFEITURA DE SÃO CARLOS
  • Cargo: Arquiteto
  • Ano: 2012
  • Nº: 46

Um projeto paisagístico está sendo desenvolvido na área externa de imóvel tombado, que apresenta calçada externa também de interesse para preservação. Pretende-se que um trecho pequeno desse passeio seja o mais sombreado possível no verão, mediante plantio de árvores em um canteiro contíguo. As condições do tombamento permitem vegetação de médio ou grande porte nesse trecho. Assumiu-se, anteriormente, a decisão de que no canteiro poderiam ser plantadas árvores de uma única espécie, a qual deve ser nativa. Recomenda-se, nessas condições, o plantio de

(A) ipês rosa, com distância da calçada adequada para raízes pivotantes.

(B) ipês rosa, com distância da calçada adequada para raízes superficiais.

(C) chapéu de sol, com distância da calçada adequada para raízes pivotantes.

(D) figueira, com distância da calçada adequada para raízes pivotantes.

(E) figueira, com distância da calçada adequada para raízes superficiais.