QUESTÕES

41
Projeto Arquitetônico > Código de Obras e Legislações Específicas
  • Banca: FCC
  • Órgão: TRT-5
  • Cargo: Analista Judiciário Arquitetura
  • Ano: 2013
  • Nº: 23

No que se refere aos vãos, iluminação e ventilação de novas edificações, o Código de Obras do Município de Salvador estabelece:

(A) Quando qualquer compartimento dispuser de uma só abertura de iluminação para o exterior, sua profundidade medida a partir desta abertura não poderá exceder de 05 vezes seu pé direito, para que seja considerada como dispositivo de iluminação e ventilação.

(B) Nenhuma abertura de iluminação e ventilação de edificação poderá distar menos de 1,20 m das divisas do terreno, medido na perpendicular a qualquer de seus pontos.

(C) Os vãos de iluminação dos compartimentos deverão atender a uma área mínima de 1/6 da área do piso para compartimento de permanência prolongada, apresentando, no mínimo, uma área de 1,00 m².

(D) As circulações horizontais com extensão superior a 30,00 m deverão dispor de abertura para o exterior.

(E) Os poços de ventilação e iluminação devem ter área mínima de 1,50 m².

  • Banca: FCC
  • Órgão: TRT-5
  • Cargo: Analista Judiciário Arquitetura
  • Ano: 2013
  • Nº: 38

Sobre a circulação e segurança das edificações em Salvador, conforme estabelece a legislação pertinente (Lei Municipal nº 3.903/1988),

(A) as rampas deverão apresentar capacidade de escoamento superior a 10% à das escadas.

(B) no interior da caixa da escada ou da antecâmara, poderá ser colocado qualquer tipo de duto de instalação predial.

(C) áreas que correspondam às circulações horizontal e vertical entram no cômputo da área útil dos pavimentos, para efeito de cálculo de população.

(D) quando as escadas principais de uso coletivo tiverem largura entre 2,40 m e 3,60 m, estas deverão ter corrimão intermediário.

(E) os halls de elevadores deverão apresentar largura mínima de 2,00 m para os empreendimentos não residenciais.

  • Banca: FCC
  • Órgão: TRT-5
  • Cargo: Analista Judiciário Arquitetura
  • Ano: 2013
  • Nº: 43

Resolução do CNJ estabelece que A célula básica de uma sede jurisdicional para funcionamento de cada vara, salvo quanto às Secretarias e Cartórios Judiciais que adotem os processos virtuais, é estruturada por um conjunto mínimo de ambientes de trabalho composto por:

(A) Gabinete para cada magistrado, Defensoria Pública, Sala de audiências e Secretaria ou Cartório Judicial.

(B) Gabinete de desembargador, Gabinete de Juiz, Sala de advogados e Defensoria Pública.

(C) Gabinete de desembargador, Gabinete de Juiz, Sala de audiências e Secretaria ou Cartório Judicial.

(D) Gabinete para cada magistrado, Sala de audiências, Sala para assessoria e Secretaria ou Cartório Judicial.

(E) Gabinete para cada magistrado, Sala para assessoria, Sala de audiências e Defensoria Pública.

  • Banca: FCC
  • Órgão: TRT-5
  • Cargo: Analista Judiciário Arquitetura
  • Ano: 2013
  • Nº: 58

Em um estudo hipotético para a construção do novo fórum de Brumado, foram elencadas, entre outras, as seguintes diretrizes para a elaboração do programa arquitetônico: Gabinete de desembargador com área de 30 m²; Gabinete de juiz com área de 30 m²; somatório das áreas de circulação e áreas técnicas igual a 35% da área total da edificação; arquivos permanentes instalados separadamente em edifício anexo.

De acordo com Resolução do CSJT, aplicável à matéria, estas diretrizes

(A) não atendem aos requisitos, pois o Gabinete de juiz deve possuir área maior do que o Gabinete de desembargador.

(B) não atendem aos requisitos, pois o Gabinete de desembargador deve possuir área maior do que o Gabinete de juiz.

(C) atendem integralmente aos requisitos da Resolução.

(D) não atendem aos requisitos, pois os arquivos permanentes devem sempre ser instalados no mesmo edifício dos Gabinetes de juiz e de desembargador.

(E) não atendem aos requisitos, pois o somatório das áreas de circulação e áreas técnicas é superior ao permitido.

  • Banca: CESGRANRIO
  • Órgão: CEF
  • Cargo: Arquiteto
  • Ano: 2012
  • Nº: 34

O Código de Obras estabelece as regras técnicas para edificações que podem ser erigidas e licenciadas em  cada município. 

Entre as regras do Código, encontra-se a que estipula o seguinte:

(A) dependendo do prescrito na Constituição de cada Estado da Federação, ele deve abranger as edificações de todos os municípios de cada Estado.

(B) na vigência do Programa Minha Casa Minha Vida, foi instituído um Código de Obras de caráter nacional que se sobrepõe a qualquer Legislação Municipal pré-existente.

(C) a Legislação Estadual sobre prevenção de incêndios e outros sinistros deve ser automaticamente incorporada.

(D) sua legislação é de atribuição estritamente municipal.

(E) a obediência às Normas Técnicas vigentes é obrigatória, mesmo quando não se faça referência explícita a qualquer uma delas.