QUESTÕES

229
Acessibilidade e Ergonomia > Acessibilidade
  • Banca: CESPE
  • Órgão: TJ-CE
  • Cargo: Analista Judiciário Arquitetura
  • Ano: 2014
  • Nº: 52

À luz do disposto na NBR 9050, assinale a opção correta a respeito de vagas especiais de estacionamento para portadores de necessidades especiais (PNE).

A) A imagem abaixo mostra uma sinalização diagonal de vaga.

B) A imagem abaixo se refere a sinalização adicional de vaga fora da via pública.

C) Para a construção de uma baia avançada para PNE, como a ilustrada na figura abaixo, verifica-se unicamente a existência de calçada no local.

D) Em estacionamentos onde haja até cem vagas, é obrigatória a existência de uma vaga especial para PNE.

E) A imagem abaixo ilustra uma sinalização horizontal de vaga.

  • Banca: FGV
  • Órgão: INEA
  • Cargo: Arquiteto e Urbanista
  • Ano: 2013
  • Nº: 62

Em  conformidade  com  a  ABNT  NBR  9050:2004,  as  calçadas deverão  ser  rebaixadas  junto  às  travessias  de  pedestres sinalizadas com ou sem faixa, com ou sem semáforo, sempre que houver foco de pedestres. 

Com relação ao rebaixamento de calçadas para a travessia de pedestres, analise as afirmativas a seguir. 

I. Quando a faixa de pedestre estiver alinhada com a calçada da via transversal, admite‐se o rebaixamento total da calçada na esquina. 
II. Os rebaixamentos deverão ser construídos na direção oposta ao fluxo de pedestres. 
III. A largura dos rebaixamentos deve ser maior que a largura das faixas de travessias de pedestres. 

Assinale: 

(A) se somente a afirmativa I estiver correta. 

(B) se somente a afirmativa II estiver correta. 

(C) se somente a afirmativa III estiver correta. 

(D) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas. 

(E) se todas as afirmativas estiverem corretas. 

  • Banca: VUNESP
  • Órgão: PORTO DE SANTOS
  • Cargo: Arquiteto
  • Ano: 2011
  • Nº: 34

O desenho a seguir mostra o layout de uma escada protegida no qual deverá ser prevista largura para cadeirante aguardar resgate, com dimensão igual a um módulo de referência (M.R.).

Considerando-se que deve ser garantida largura livre do patamar igual à largura do lance de escada, de modo a garantir a continuidade do fluxo de pessoas, a largura total ‘d’ do patamar, em metros, indicada no desenho, será de

(A) 2,00.

(B) 2,10.

(C) 2,20.

(D) 2,35.

(E) 2,40.

  • Banca: CESPE
  • Órgão: MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO
  • Cargo: Analista de Infraestrutura - Desenvolvimento Urbano
  • Ano: 2012
  • Nº: 152

Na figura I, abaixo, é mostrada a dificuldade de um cadeirante para vencer o desnível do meio-fio, que consiste em uma das muitas barreiras arquitetônicas que pessoas com mobilidade reduzida enfrentam em seu dia a dia. Na figura II, por sua vez, são estipuladas dimensões para o rebaixamento de calçada e, na figura III, são assinaladas instruções a respeito do rebaixamento de calçadas.

     

As rampas

  1. serão localizadas na direção da faixa de travessia de pedestres;
  2. distarão, no mínimo, três metros dos postos de curva, quando em esquinas;
  3. terão inclinação máxima de quatorze por cento em relação à via;
  4. terão largura mínima de um metro e vinte centímetros;
  5. apresentarão desnível entre o final da rampa e o nível da via, não superior a um centímetro e meio;
  6. serão executadas em material antiderrapante, diferenciado do restante do piso de calçada e assentado de maneira uniforme.

 

  1.  

 

Conforme as figuras II e III evidenciam, as políticas de mobilidade e acessibilidade urbana incorporaram diversos conceitos e legislações, entre as quais a NBR 9050, que apresentou conflitos em relação a legislações anteriores. Considerando o conjunto de informações apresentadas, proponha soluções para o problema da acessibilidade e mobilidade urbana, abordando, necessariamente, os seguintes aspectos:

  • conceituação de acessibilidade e mobilidade urbana;
  • conceituação e exemplificação de barreira arquitetônica urbana;
  • identificação das diferenças entre as recomendações projetadas na figura II e as instruções apresentadas na figura III. 

(trinta linhas) 

  • Banca: CESPE
  • Órgão: CNJ
  • Cargo: Analista Judiciário Arquitetura
  • Ano: 2013
  • Nº: 83

Com base na legislação pertinente à da acessibilidade das pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida, julgue os itens subsequentes.


No caso de construção, ampliação ou reforma de edifícios públicos ou privados destinados ao uso coletivo, pelo menos dois dos acessos ao interior da edificação deverão estar livres de barreiras arquitetônicas e de obstáculos que impeçam ou dificultem a acessibilidade de pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida.